O Governo Municipal de São Miguel do Iguaçu, por meio da Secretaria de Assuntos Comunitários, realizou na última quarta-feira (03) o cadastramento das famílias que moram no Loteamento Ecovila.

O cadastro, com apoio das Agentes de Saúde, Assistentes Sociais e Guarda Municipal, tem como objetivo identificar a atual situação das famílias e cadastrar a quantidade de pessoas que ocupam esta área, para que posteriormente possam ser realocadas.  A iniciativa é uma decisão da 1ª Promotoria de Justiça da comarca de São Miguel do Iguaçu.

Na quarta-feira (10), o Promotor de Justiça Pedro Gabriel Hayashi Almeida se reunirá com os moradores da Ecovila para decidir os próximos passos em relação à evacuação.  A reunião acontecerá no salão comunitário do Bairro Sagrado Coração de Jesus a partir das 19h, com a presença também do Hamilton Serighelli da Secretaria da Justiça, Trabalho e Direitos Humanos de Foz do Iguaçu, além de representantes do Ministério Público, Governo Estadual e Municipal.

Atualmente São Miguel do Iguaçu possui seis pontos de áreas invadidas, sendo no perímetro urbano, na Ecovila, Barro Branco, perto do ferro velho do Baixinho e na saída do Município para Missal, nos dois lados da PR 497 na Rua Alfredo Chaves. E também na área rural no antigo Bosque em Santa Rosa.

 

ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO, IMPRENSA E MÍDIA SOCIAL


Compartilhe

Google+