Colonizada por desbravadores vindos em sua maioria de Santa Catarina e Rio Grande do Sul, preserva vivo em seu povo os valores, os costumes e as tradições de uma história protagonizada pela cultura de imigrantes europeus e indígenas.

Fazem parte deste cenário a culinária apresentada nos cafés coloniais, as danças típicas, a música e o artesanato, retratando a identidade cultural forte e sólida que despertam o interesse de muitos visitantes.


Centro de Tradições Gaúchas – CTG Querência Amada

O centro de Tradições Gaúchas CTG Querência Amada, foi fundado em 25 de abril de 1978 e tem como objetivo cultuar as tradições do sul do país através da história, costumes, folclore, música e dança. É o maior CTG do Brasil em área coberta.

A invernada artística conta com a participação de crianças e adolescentes e talentos individuais como o campeão brasileiro de gaita ponto juvenil, bem como aulas de dança típica gaúcha.

Endereço: Rua Fernando Ferrari, s/n – Centro, saída para o Distrito de São Jorge
Contato: (45) 3565-1409
Tipo de Visita: Cultural
Tempo estimado de Visita: 1 hora
Capacidade de atendimento: 30 pessoas
O atrativo oferece: Almoço típico gaúcho e apresentações de dança e de música, a Invernada Artística.
Horário de Atendimento: Sob agendamento


Comunidade Quilombola Apepu

A comunidade Quilombola APEPU, nome em referência a um tipo de laranja, abundante na região, está localizada na área rural do município de São Miguel do Iguaçu, ao lado do Parque Nacional. É uma das 86 comunidades quilombolas reconhecida como descendentes de escravos no estado do Paraná. Como remanescentes de quilombo, a comunidade mantém as tradições como cultivo medicina natural, artesanato, folclore e agricultura familiar. A comunidade hoje é formada por cinco famílias, cerca de 40 pessoas, que vivem da agricultura de subsistência partilhada em pequenas roças de milho, mandioca e horta comunitária.

Endereço: Comunidade APEPU, localizada às margens do Parque Nacional do Iguaçu
Contato: (45) 3565-2429 – Secretaria Municipal de Cultura, Esporte e Turismo.
Tipo de Visita: Histórica/Cultural
Tempo estimado de Visita: 2 horas
Capacidade de atendimento: 20 pessoas
Horário de Atendimento: Sob agendamento
O visitante poderá adquirir na propriedade: Ervas medicinais

Manifestação Cultural Alemã

O Clube Recreativo Esperança, fundado no dia 10 de fevereiro de 1963 e tem sua sede no distrito de Aurora do Iguaçu. Na sede social são exercidas atividades esportivas, culturais e sociais que resgatam a tradição da cultura alemã, entre elas o mais tradicional baile, a Octoberfest e o artesanal Café Colonial de Aurora do Iguaçu que mostra a iguaria da gastronomia alemã.

Endereço: Distrito de Aurora do Iguaçu, a 7 km do centro de São Miguel do Iguaçu
Contato: (45) 3565-2429 – Secretaria Municipal de Cultura, Esporte e Turismo
Horário de Atendimento: Sob agendamento


Museu Histórico Municipal

Museu com acervo de aproximadamente 200 peças e mais de 1.000 fotos que revelam a história da colonização do município e dos primeiros colonizadores. Instrumentos domésticos e antigas tecnologias podem ser apreciados junto à história política do município, contada no livro das personalidades e nos murais fotográficos que retratam a vida pública de seus administradores.

Endereço: Paço Municipal Abel Bez Batti – Rua Vânio Ghellere, 64 – Centro
Telefone: (45) 3565-8154
Tipo de Visita: Histórica/Cultural
Tempo estimado de Visita: 1 h
Capacidade de atendimento: 40 pessoas
Horário de Atendimento: Sob agendamento

 

Reserva Indígena da Tribo Avá-Guarani
Espaço de reserva natural, com fauna e flora nativa e com utilização para plantio de suas culturas agrícolas para consumo da tribo. A reserva de 231 hectares abriga 600 índios que conservam suas fortes tradições na habitação, alimentação, artesanato e costumes trabalhados através da música, da dança e cerimônias.

A aldeia criou o Coral Avá-Guarani que é formado por 30 vozes infanto-juvenis e o grupo de dança Guarani Acico. Também trabalham com mostra e venda de artesanatos.

Considerada uma das maiores tribos de Guaranis do Brasil, preserva muito de suas tradições e costumes, conservando suas danças, cantos, cerimônias e artesanato. Em especial o artesanato indígena é representado pela confecção da “Árvore da Vida” que demonstra a luta pela vida dos animais durante a formação do Lago de Itaipu, sendo também considerado o artesanato oficial do Município através da Lei 1729 de 17/11/2005.

Endereço: Distrito de Santa Rosa do Ocoy, acesso através da Rodovia Estadual PR-497, a 14 km do centro de São Miguel do Iguaçu
Contato: (45) 3565-2429 – Secretaria Municipal de Cultura, Esporte e Turismo.
Tipo de Visita: Histórica/Cultural
Tempo estimado de Visita: 2 horas
Capacidade de atendimento: 30 pessoas
Horário de Atendimento: Sob agendamento
O atrativo oferece: Apresentações do coral e dança típica indígena
O visitante poderá adquirir no local: Artesanato