No dia 27 novembro, autoridades municipais, Sala Verde de São Miguel, equipe do Parque Nacional do Iguaçu, comunidade escolar do Colégio Estadual Dom Pedro II e comunidade em geral do distrito de São Jorge participaram da apresentação dos resultados do Projeto de Educação Ambiental e Monitoramento da Qualidade das Águas da Microbacia do Rio Represinha, “Conhecendo os Rios do Parque – Rio Represinha”.

 

O Parque Nacional do Iguaçu em conjunto com a Prefeitura de São Miguel do Iguaçu e com o Colégio D. Pedro II promoveram esse projeto durante todo o ano de 2012.

 

A ação teve como objetivo o monitoramento da qualidade ambiental do rio Represinha e seus afluentes. No encontro, os alunos puderam mostrar todo o seu trabalho durante o período em que se dedicaram ao projeto.

 

Para o diretor do Colégio D. Pedro II, Elcio Rosas, essa ação rendeu resultados positivos.

 

“Tenho certeza de que o projeto em si nos deixou uma grande lição, nos fez aprender que o compromisso com esta ação resultou na reeducação dos nossos alunos e da comunidade envolvida, principalmente aqueles em que vivem em torno do rio onde foi feito todo o trabalho. Tenho certeza de que nossas ações servirão de espelho e motivação para outras comunidades”, argumentou o diretor.

 

Jorge Luiz Pegoraro, diretor do Parque Nacional do Iguaçu, também presente na apresentação do projeto, destacou a importância do trabalho envolvendo principalmente os alunos.

 

“Neste momento em que estamos aqui, vendo os resultados de uma ação que durou quase o ano todo, percebemos que quanto mais incentivamos projetos de educação ambiental, mais a comunidade abraça a causa. E isso é muito importante. Despertar nas crianças e nos adolescentes o interesse em cuidar da natureza e incentivá-las a fazer isso, com certeza estamos motivando-as a preservar nossa fauna, flora, rios, enfim, nosso meio ambiente”, destacou Pegoraro.

 

Segundo o prefeito Armando Polita, “essa foi mais uma ação diferenciada, a qual despertou ainda mais o interesse dos alunos em cuidar do meio ambiente e a preservar o local em que vivem”.


Compartilhe

Google+