São Miguel do Iguaçu vive um novo ciclo e nele não podia deixar de estar a Caixa Econômica Federal, um símbolo de interação com o desenvolvimento econômico e social do nosso país” – foram estas as  palavras  do prefeito Armando Polita ao enaltecer o ato de assinatura do Contrato de Locação de Bem Imóvel, assinado entre a Superintendência da Caixa e a engenheira Maria Cristina Gava Martinello – representante da investidora do imóvel que vai abrigar a agência, empresária Sônia Gava Martinello – e, que consolidou o retorno do banco à São Miguel do Iguaçu, depois de 16 anos de fechamento.

 

A solenidade, no Saguão do Paço Municipal, foi muito prestigiada por lideranças empresariais e políticas da cidade. Entre elas o presidente da Câmara, Antônio Dilmar Mafalda, secretários do governo municipal, empresários da construção civil e prestadores de serviços e a Miss São Miguel 2011, Scharmylla Souza.

 

Representaram a Caixa Econômica o Superintendente Regional, Luiz Carlos Costa Formigari e o Gerente Regional, Ezio Luiz Lena.

 

Foram três pronunciamentos evidenciando o ato. O primeiro foi o vereador Antônio Dilmar Mafalda. Para ele – “o momento é especial para São Miguel do Iguaçu, pois a Caixa não é meramente um banco comercial. Ela desenvolve o seu papel de fomentar o desenvolvimento em São Miguel do Iguaçu.” – disse o vereador.

 

O representante da Caixa disse por que o Banco está retornando à cidade. – “a pujança, o desenvolvimento que é cristalino, da sua gente, da persistência do governo municipal fez com que a nossa direção repensasse o projeto de instalação da agência local que agora vem para ficar e participar da vida da comunidade, junto à população” – disse o executivo.

 

Durante seu discurso o prefeito lembrou os transtornos provocados à comunidade com o fechamento da Caixa, ocorrido em 20 de dezembro de 1.996. – “hoje estamos resgatando um serviço que para muitos estava perdido. Foram 16 anos de espera, mas nunca perdemos a esperança” – disse.

 

Ele admitiu dificuldades para reverter o quadro que provocou o fechamento da Agência, em 1.996, mas com o apoio da Câmara de Vereadores esse novo momento está sendo possível. Também parabenizou a família Martinello pela visão empreendedora, e, como tal, fazendo parte desse momento histórico em que a bandeira do desenvolvimento está sendo desfraldada, devolvendo auto-estima à população.

 

Os números

Mesmo sem ter uma agência local – os serviços foram transferidos para a agência de Medianeira – os negócios envolvendo a Caixa e a população de São Miguel do Iguaçu foram significativos. Segundo relatório da superintendência, entre os anos de 1.996 e 2011, mais de 23 mil procedimentos envolvendo financiamentos habitacionais, comerciais, pagamentos de seguro desemprego e PIS, bem como bolsa família foram realizados num total aproximado de 40 milhões de reais.

 

O contrato estabelece que as obras devam estar concluídas em 20 de julho de 2012, para que até o mês de agosto a agência possa ser inaugurada.


Compartilhe

Google+