Profissionais da Atenção Básica da Saúde de São Miguel do Iguaçu participaram de um treinamento sobre o diagnóstico da tuberculose, nesta segunda-feira (25), no Centro de Convivência do Idoso. A capacitação foi ministrada pelo enfermeiro e coordenador do Programa de Controle da Tuberculose em Foz do Iguaçu, Eduardo Putton.


O treinamento realizado pela 9ª Regional de Saúde de Foz do Iguaçu teve por objetivo orientar agentes comunitários de saúde e enfermeiros na identificação dos sintomas da tuberculose nas pessoas assistidas pela Estratégia de Saúde da Família.


A estimativa do Ministério da Saúde é de que 1% da população tenha a doença. Conforme a coordenadora regional do Programa de Controle da Tuberculose, Ivete da Silva, em São Miguel do Iguaçu esse índice corresponde a aproximadamente 260 pessoas. “O nosso trabalho é identificar esses casos e orientar para exame de diagnóstico e tratamento”, informou Ivete. Ela explicou que objetivo principal com a capacitação dos profissionais da Saúde, que será desenvolvida nos nove municípios da 9ª Regional, é buscar o sintomático respiratório – aquele que apresenta tosse por mais de três semanas – no início da doença.


Para a secretária de Saúde do Município, Maria Elisabete de Borba, é fundamental que os profissionais da Atenção Básica sejam capacitados, contribuindo, desta forma, para a diminuição deste índice. “Os nossos agentes comunitários precisam saber como proceder nas visitas, na maneira de abordar as famílias, porque em muitos casos a pessoa não sabe que está desenvolvendo a doença”, avaliou Elisabete.


A agente comunitária de saúde da Unidade Aurora, Clarice Schwerz, disse que levará à comunidade em que atua os conhecimentos adquiridos durante a capacitação. “Somos a porta de entrada para os encaminhamentos da Saúde, porque vamos até as famílias. Aprendemos a importância de se observar com atenção uma tosse que aparenta ser simples”.


O trabalho de diagnóstico da tuberculose também será realizado com detentos da Cadeia Pública de São Miguel do Iguaçu e grupos de idosos. A equipe da 9ª Regional de Saúde estará no município novamente na semana de 24 de março, quando é comemorado o Dia Mundial de Combate à Tuberculose.


Tratamento – O contágio da tuberculose se dá principalmente em ambientes fechados. A doença é diagnosticada pelo exame de baciloscopia, através da coleta de escarro do paciente. O tratamento dura seis meses e é gratuito pelo Sistema Único de Saúde, com acompanhamento do paciente.


Compartilhe

Google+