A equipe técnica da secretaria municipal de Planejamento de São Miguel do Iguaçu, responsável pelas Obras Públicas do Governo Municipal, participou no início do mês, em Laranjeiras do Sul, de uma reunião com membros da Câmara Técnica de Estradas Rurais da Secretaria de Estado Agricultura e do Abastecimento – SEAB para uma capacitação na elaboração e fiscalização de projetos voltados às estradas rurais.

O treinamento, liderado pelos técnicos engenheiros agrônomos da SEAB, José Tarso de Campos e Mauro Cesar Wosniacki, do Instituto de Desenvolvimento Rural do Paraná (IDR-Paraná), levou os técnicos a acompanhar a fiscalização de dois trechos de obras rurais com pedras irregulares em Laranjeiras do Sul e Virmond.

“Foi apresentado todo o procedimento técnico para fiscalização de uma obra e quais os requisitos prévios para a elaboração do projeto e novos convênios com o Estado”, explicou o secretário de Planejamento, Gunnar Henrique Gheller.

O secretário completou dizendo que foram apresentados ainda às metodologias técnicas de fiscalização e que todos os técnicos do município deverão adotar durante o planejamento, execução e fiscalização de uma obra conveniada. “Quantidade, tipo e tamanho de pedras irregulares que deverão ser utilizadas no pavimento, deverão adotar as novas normas pela SEAB, além dos cordões laterais de pedra serem subsistidas por concreto”.

O município de São Miguel do Iguaçu foi convidado a participar desse treinamento tendo em vista possuir duas obras sendo realizadas com pedras irregulares, através de convênio com o Governo do Estado.

Está sendo executada no trecho que faz ligação com o distrito de Aurora do Iguaçu e a Comunidade São Carlos, estrada SMI 002, com distância total de 3.345 metros lineares, com 6 metros de largura, além do cordão nas laterais de 30 cm e o plantio de grama em uma faixa de 1 metro, em ambos os lados com investimento de quase R$ 760 mil reais. E a outra, em processo de licitação, na comunidade de Saquarema, SMI 116, com trecho de 1.792 metros lineares com investimentos de quase RS 600 mil reais.

ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO, IMPRENSA E MÍDIA SOCIAL


Compartilhe

Google+