Desde 2013 quando o Prefeito de São Miguel do Iguaçu, Claudio Dutra, assumiu a Administração Municipal, determinou que fossem apuradas medidas a serem tomadas para evitar que a população que vive em áreas de risco continuasse sendo prejudicado com as enchentes.

No ano passado, especificamente no mês de junho, Dutra iniciou os trabalhos de limpeza e o desassoreamento do leito dos rios Pinto e Leão, que cortam a cidade, para aumentar a vazão. A autorização veio do Instituto Ambiental do Paraná – IAP e do Instituto das Águas.

Foi um mês intensivo de dragagem dos rios, mais de 3,5 quilômetros de extensão desassoreados. E o resultado desse trabalho está sendo mostrado nesses últimos dias, a medida solucionou o problema de 186 famílias ribeirinhas que sofriam com a cheia dos rios desde década 90.

De acordo com os pluviômetros automáticos da Defesa Civil, desde sexta-feira, dia 10, 115,49 milímetros de chuva foram registrados somente no centro de São Miguel do Iguaçu.  Nesta mesma época no ano passado, vários donativos estavam sendo entregues para famílias que tinham perdido tudo nas enchentes.

Hoje, não há ocorrência na Defesa Civil de que alguma casa alagou nesses dias de chuvas. Conforme o Radar Meteorológico do Simepar haverá pequenas pancadas de chuvas até sábado, dia 18.

Dutra salienta esse grande trabalho que solucionou o problema de enchentes em São Miguel. “Nos anos anteriores, qualquer chuvinha de um dia já alagava algumas casas, hoje, quase 10 dias chovendo intensamente, nenhuma casa está alagada. Isso mostra que estamos pensando nas famílias carentes do município, trabalhando por elas. Estamos fazendo mais, entregamos já 22 casas no Loteamento Ecovila e se Deus quiser, vamos concluir o projeto de 500 casas para abrigar todas as famílias ribeirinhas com mais dignidade e conforto”, disse o prefeito.

 


ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO

Tallini Klassmann – MTE 10.115/PR

Publicado às 15h41


Compartilhe

Google+