Há três semanas duas escavadeiras hidráulicas trabalham no desassoreamento e alargamento dos rios Pinto e Leão em São Miguel do Iguaçu.

 

A medida é mais uma das tentativas da Administração Municipal de tornar mais difícil a ocorrência de inundações que afetam ribeirinhos em regiões do município e também do perímetro urbano.

 

O trabalho traz algumas surpresas aos operadores, como a obstrução de um dos trechos do rio Leão por garrafas pet – de plástico e empregadas para acondicionar refrigerantes. A quantidade de lixo impressiona e mostra o quanto ainda é necessário avançar para evitar que os mais diversos tipos de materiais sejam jogados em locais impróprios, diz o prefeito Claudio Dutra.

 

Os dois rios experimentaram, há cerca de 20 dias, uma de suas piores cheias, com perdas à muitas famílias. O trabalho de desassoreamento vem acompanhado de diversas atitudes para evitar futuros problemas, principalmente no que se refere a inundações. Recentemente, uma parceria com a concessionária que administra o Lote 3 do Anel de Integração Rodoviário corrigiu áreas de drenagem em ponto da BR-277 que, em época de chuvas fortes, costumava afetar famílias próximas ao Barro Branco.

 

O trabalho de desassoreamento prossegue até a próxima semana. Depois, a Administração pretende fazer um trabalho ambiental de preservação das margens dos rios, em parceria com os alunos das escolas municipais, explica o secretário de Obras e Viação Orivaldo Malaggi.

 

 

ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO
comiInf:JOP
Atualizado às 10h52


Compartilhe

Google+