O Governo Municipal de São Miguel do Iguaçu, por meio da secretaria de Cultura, Esporte, Lazer e Turismo, e o Conselho de Desenvolvimento dos Municípios Lindeiros ao Lago de Itaipu reuniram na segunda-feira, 03, no auditório da Associação Comercial e Empresarial de São Miguel do Iguaçu (ACISMI), os artesãos do município com o objetivo de criar uma rede de cooperação técnica da classe na região lindeira.

A diretora do Conselho dos Lindeiros, Sandra Finkler, apresentou aos vinte e dois artesãos presentes no encontro o que são os tipos de artesanato, além de ouvir deles quais são os principais problemas e necessidades do artesão e quais as maiores dificuldades do setor.

Sandra informou que o Conselho tem um programa de Governança, Inovação e Inteligência para Desenvolvimento dos Arranjos Produtivos nos Municípios Lindeiros ao Lago de Itaipu que foi iniciado em maio de 2021.  “O programa tem perspectiva inicial de 20 anos e contempla 11 eixos estruturantes: governança, gestão pública, sustentabilidade, negócios e renda, saúde, papel da universidade, inovação, agricultura familiar, segurança e competitividade para a cadeia produtiva, infraestrutura e segurança pública”.

Dentro do eixo Inovação tem os arranjos produtivos onde entra o artesanato. “Propomos a formação dessa rede de cooperação técnica de artesãos que foi aceita pelos municípios integrantes do conselho e agora estamos passando pelas cidades para realizar uma sensibilização desse projeto”, salienta Sandra.

Ela informou que no mês de junho haverá um encontro com todos os artesãos dos Lindeiros para um planejamento de como desenvolver essa rede. “Esse nosso primeiro encontro aqui em São Miguel foi apresentar essa ideia e levantar as dificuldades e problemas que o setor enfrenta para buscar soluções conjuntas”.

A artesã Solange Perin Trés, que faz pinturas em tecido, contou que essa iniciativa é louvável e que estava precisando. “Espero bons frutos desse trabalho e que a classe continue unida”.

Para a artesã Vera Lucia Sartor , que confecciona chinelos bordados há oito anos, esse é um momento maravilhoso para o artesanato local e regional. “Um projeto voltado para a aprendizagem e a valorização da classe”.

Segundo a diretora de Cultura do município, Marlei Scussel Farias, a ideia é criar uma identificação do artesanato de São Miguel do Iguaçu. “Queremos que o visitante venha para o município e leve um artesanato que identifique a cidade valorizando assim o trabalho dessa classe”.

ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO, IMPRENSA E MIDIA SOCIAL

Notícias Relacionadas

PlanificaSUS reúne coordenadores da região em Foz ... A 9ª Regional de Saúde de Foz do Iguaçu realizou na terça-feira, 26, a 3ª oficina de apresentação das ações desenvolvidas do programa PlanificaSUS Pa...
Projeto ‘Dengue, na minha casa você não tem vez!’ ... Foi realizado na tarde de terça-feira, 31, no plenário da Câmara Municipal, o sorteio dos 25 estudantes de São Miguel do Iguaçu que vão receber a vis...
Secretários municipais de Saúde da região realizar... Os secretários municipais de Saúde dos municípios que compõem a 9ª Região de Saúde de Foz do Iguaçu, através do Conselho Regional de Secretarias Muni...
Agricultura reúne agroindústrias para discutir açõ... A secretaria municipal de Agricultura de São Miguel do Iguaçu e o Serviço Brasileiro de Apoio às Micro e Pequenas Empresas do Paraná (SEBRAE) reunira...

Compartilhe

Google+