O Governo Municipal de São Miguel do Iguaçu realizou na manhã desta sexta-feira, 05, uma coletiva de imprensa para prestar esclarecimentos à população são-miguelense sobre o andamento das obras do projeto ‘Avançar Cidades’, que prevê melhorias nas Ruas Valetim Celeste Palavro, Marechal Cândido Rondon e nas ruas no Bairro Santa Ana.

O projeto, que foi financiado na Caixa Econômica Federal em 240 parcelas, ou seja, para se pago durante 20 anos, foi recebido com muitos erros e paralisado, por falta de documentações, principalmente da área ambiental.

Assim que assumiu o Governo, a gestão Motta/Claudio Rodrigues correu contra o tempo e conseguiu uma liberação do IAT (Instituto Água e Terra) para inicialmente concluir uma das pontes previstas, que estava com as obras paradas por meses. Retomados os trabalhos, a liberação do tráfego no local aconteceu em menos de 60.

Porém, como foi uma autorização e ainda não foram emitidas as licenças ambientais por parte do IAT, a Caixa Econômica Federal não fez o pagamento da parte da obra relacionada à ponte. Uma empresa foi contratada na gestão anterior para realizar o projeto ambiental, porém acabou abandonando o contrato e agora é necessária outra empresa especializada para realizar o mesmo. Apesar desta situação, o Governo Municipal tem se reunindo com representantes da Caixa e uma solução está sendo alinhada.

Dando sequência à execução do Avançar Cidades, foram encontradas muitas falhas no projeto, que teve um custo aproximado de R$ 180 mil, que foi pago pela gestão anterior. Como exemplo, não estavam previstos os acessos aos estabelecimentos e residências ao longo das ruas, meio-fio, e as alterações no relevo ao longo das vias, além de serem constatados erros de topografia e no projeto estrutural da ponte sobre o Rio Leão. Essas falhas impossibilitam a execução do projeto no momento, pois ele não pode ser alterado por ter sido aprovado e licitado no ano passado.

A gestão Motta/Claudio Rodrigues está trabalhando para buscar junto aos órgãos competentes a autorização para as alterações necessárias no projeto. Estudos e levantamentos de campo já foram realizados e o projeto atualizado foi encaminhado para análise técnica e jurídica desses órgãos.

‘Pedimos paciência para nossa comunidade. Nós recebemos esse projeto cheio de falhas e as obras estão paralisadas por causa desses erros. Estamos lutando incansavelmente para resolver tudo o quanto antes. Uma coisa podemos garantir, nós vamos solucionar tudo e essa obra será concluída da melhor maneira’, garantiu o vice-prefeito, Claudio Rodrigues.

Participaram da coletiva de imprensa o prefeito Motta; o vice-prefeito, Claudio Rodrigues; e os secretários municipais de Planejamento,  Gunar Henrique Guedes; Obras e Viação, Rodrigo Frigo; e de Finanças, Ledenir Presa. O pronunciamento foi transmitido ao vivo na fanpage da prefeitura e você pode assistir clicando aqui.

ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO, IMPRENSA E MÍDIA SOCIAL

Notícias Relacionadas

Consulta pública indica banda para o 1º Festival d... O Governo Municipal de São Miguel do Iguaçu realizou na última semana uma consulta pública solicitando sugestões dos são-miguelenses para indicarem u...
VAGAS DE EMPREGO | AGÊNCIA DO TRABALHADOR Confira as vagas da Agência do Trabalhador de São Miguel do Iguaçu para esta segunda-feira (24/01/2022): FRIMESA – MEDIANEIRA (Entrevistas de...
Governo Municipal e Uniguaçu alinham parceria O Governo Municipal de São Miguel do Iguaçu e a faculdade Uniguaçu estão alinhando uma parceria que visa o desenvolvimento do município e um maior co...
Saúde vai vacinar população de 50 anos na próxima ... A secretaria municipal de Saúde de São Miguel do Iguaçu vai realizar nesta sexta-feira, 25 de junho, a vacinação da população em geral com idade de 5...

Compartilhe

Google+