O Governo Municipal de São Miguel do Iguaçu está unido com os demais municípios lindeiros ao Parque Nacional do Iguaçu no debate sobre a nova concessão do PNI. Na tarde de quarta-feira, representantes das 14 cidades estiveram reunidos 01, na cidade de Foz do Iguaçu, para debater a participação dos municípios que margeiam o parque na nova concessão que está em processo de elaboração para ser licitada.

A nova concessionária vai explorar os atrativos do parque pelos próximos 30 anos, o que vai impactar diretamente as 14 cidades das regiões oeste e sudoeste do Paraná, sendo elas: São Miguel do Iguaçu, Foz do Iguaçu, Santa Terezinha de Itaipu, Medianeira, Serranópolis do Iguaçu, Matelândia, Ramilândia, Céu Azul, Vera Cruz do Oeste, Santa Tereza do Oeste, Lindoeste, Santa Lúcia, Capitão Leônidas Marques e Capanema.

O vice-prefeito de São Miguel do Iguaçu, Claudio Rodrigues, e os secretários municipais de Indústria, Comércio e Turismo, Valcir Teixeira, e de Planejamento, Gunar Henrique Guedes, estiveram na tríplice fronteira e representaram o município nas discussões.

Durante o encontro, foi confirmada a união das cidades, que irão formatar uma carta aberta para ser enviada aos órgãos responsáveis pela licitação em Brasília, pedindo que sejam levadas em consideração as demandas apresentadas pelos municípios.

‘Saímos daqui convencidos de que é através da coletividade que nós vamos alcançar nossos objetivos. Não adianta cada cidade pensar de maneira solitária. Temos que crescer juntos e todos os municípios lindeiros ao Parque Nacional vão buscar a participação nessa nova concessão, para beneficiar os municípios, moradores e também o turismo, que tem um grande potencial e precisa de atenção’, afirmou, Claudio Rodrigues.

Entre os principais pontos reivindicados pelos municípios lindeiros estão: a participação nos resultados dos investimentos previstos na concessão; a ampliação da possibilidade de exploração de atividades ao longo do Parque, através de atrativos turísticos que preservem e respeitem a natureza e automaticamente possam movimentar a economia dos municípios da região e a manutenção de tarifa diferenciada para moradores do Brasil e Mercosul.

Em relação aos ingressos, a proposta do ICMBIo e do Ministério do Meio Ambiente prevê ao edital de concessão tarifa única de R$ 120. Atualmente, o ingresso custa R$ 50 ao brasileiro e R$ 66 aos turistas do Mercosul (Argentina, Paraguai e Uruguai). O passe comunitário (aos moradores das 14 cidades lindeiras) custa hoje R$ 17 e a previsão de R$ 24 (20% da tarifa única).

“Os preços e aumentos previstos são um verdadeiro ultraje para a retomada da economia, principalmente do turismo, uma das principais atividades da região. Isso poderá comprometer a geração de emprego e renda no entorno”, disse o prefeito de Foz, Chico Brasileiro.

ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO, IMPRENSA E MÍDIA SOCIAL
Com inf. e fotos assessoria PMFI

Notícias Relacionadas

Decreto limita atendimentos presenciais no Paço Mu... O Governo Municipal de São Miguel do Iguaçu publicou no Diário Oficial Eletrônico de quinta-feira, 27, o decreto nº381/2021, que determina a adoção d...
::: NOTA DE PESAR ::: O Governo Municipal de São Miguel do Iguaçu manifesta o sentimento de profundo pesar pelo falecimento do diretor de Assuntos Comunitários, Ademilson ...
Saúde inicia agendamento da vacina para todas as g... A secretaria municipal de Saúde de São Miguel do Iguaçu inicia nesta segunda-feira, 14, o agendamento da vacina para todas grávidas e puérperas com i...
Prazo para alistamento militar termina no próximo ... A Junta Militar de São Miguel do Iguaçu comunica que o prazo para jovens que completam 18 anos em 2021 realizarem o alistamento militar obrigatório t...

Compartilhe

Google+