A Secretaria Municipal de Saúde de São Miguel do Iguaçu vem através desta esclarecer os fatos veiculados na mídia, sobre o caso de Alessandra da Silva Alcides, moradora da Linha Guanabara, que teve como causa mortis atribuída a leishmaniose não especificada. Em virtude disso, a Secretaria Municipal de Saúde vem a público esclarecer que:

A  paciente foi  atendida  na  unidade  básica  de  saúde  do  município,  foi  encaminhada para médico especialista otorrinolaringologista; o mesmo solicitou  pesquisa  de  leishmania, além de outras pesquisas para fechar o diagnóstico. Os exames foram  coletados  e encaminhados para laboratório de referência, e todos os exames tiveram  resultado  negativo para leishmaniose, tanto para tegumentar  quanto  para  visceral.  Foi também  encaminhada para tratamento hospitalar em Cascavel, no serviço de Oncologia, onde foram realizados mais exames, inclusive para leishmaniose e tiveram também resultados negativos. A mesma veio a óbito e na declaração as causas imediatas declaradas foram: parada respiratória, insuficiência respiratória aguda e broncopneumonia, além da leishmaniose não especificada. Devido a pesquisas que estão ocorrendo na comunidade de Guanabara, este caso ainda está em investigação.

 

ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO 


Compartilhe

Google+