O Prefeito de São Miguel do Iguaçu, Claudio Dutra, realizou na manhã de hoje (02) uma reunião emergencial com a equipe de Governo, para debater questões referentes à situação de emergência para combater o mosquito da dengue.

De acordo com a Diretora da Vigilância, Priscila Dorigon, atualmente São Miguel está com 176 casos de dengue confirmados, e mais de 300 notificações que estão sendo avaliadas. “O número é preocupante e temos que levar a sério os cuidados para evitar água parada”, enfatiza Priscila.

Além dos trabalhos diários dos Agentes Comunitários de Saúde e Endemias, visitando as casas, fazendo delimitação dos focos e distribuindo o Denguetech, a 9º Regional de Saúde de Foz do Iguaçu também continua com a aplicação do fumacê.

Hoje na reunião, o prefeito pediu prioridade de todas as equipes para retornarem ao mutirão de limpeza nos bairros. “Vamos novamente fazer o mutirão, porém as pessoas precisam entender que se seguissem os cronogramas das coletas, não existiria aglomeração de lixo. Temos consciência que passamos uns dias sem a coleta e para resolver o problema, vamos fazer o mutirão em todos os bairros, mas pedimos a colaboração do morador para que não deposite mais entulho em frente a casa após o caminhão passar pela rua, caso contrário, estaremos multando”, disse Dutra.

O mutirão de limpeza ficou formado em duas equipes, uma que irá passar no interior e outro nos bairros e centro. A primeira equipe está fazendo a coleta em São Jorge, após segue para Vila Rural e a segunda equipe faz nos bairros Floresta, Panorama e área industrial. Conforme a conclusão, outros locais serão informados.

Para o Secretário de Saúde, Luiz Antônio Klajn, a preocupação também é no excesso de atendimentos nas UBS’s e principalmente no Pronto Atendimento em virtude da dengue. “Para ter uma ideia em apenas 03 dias foram utilizadas 15 caixas de soro de um litro cada, fora os exames, medicações e consultas. Hoje além de todos esses atendimentos, estamos com um caso no Município de dengue hemorrágica e com uma dificuldade tremenda de conseguir vaga para encaminhamento. Isso é um assunto muito sério e que todos nós devemos nos preocupar”, explica Luiz.

ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO, IMPRENSA E MÍDIA SOCIAL


Compartilhe

Google+