O Prefeito Municipal de São Miguel do Iguaçu, Claudio Dutra, entregou na noite de ontem (16), para 31 famílias da comunidade do Barro Branco os documentos de autorização de posse definitiva de terrenos que estavam irregulares. O ato de entrega aconteceu na AABB com a presença das famílias beneficiadas, secretários, vereadores municipais e equipe de Governo.

Há 40 anos as famílias esperavam por esse documento. “É com muita alegria que entregamos esse termo de cessão definitiva para essas famílias. A partir de hoje esses cidadãos são-miguelenses podem dormir com a consciência tranquila com a garantia de que estão em cima do que é deles. Agora as famílias têm um terreno legalizado”, enfatiza Dutra.

Outro antigo problema que a comunidade do Barro Branco sofria era com a questão dos alagamentos. O Governo Municipal com a autorização do Instituto das Águas e IAP (Instituto Ambiental do Paraná) solucionou o problema com a limpeza e o desassoreamento do leito dos rios Leão e Pinto. A Ecocataratas também foi acionada para desobstruir as passagens de água que passa embaixo da BR-277, solucionando o problema de escoamento da água da chuva.

O seu Antônio Virgilio é um dos beneficiados. “Estamos há três mandatos lutando para documentação do nosso terreno. Agora que deu certo, o prefeito e a equipe nos ajudaram para conseguir esse documento. O Barro Branco não é visto dentro da cidade, a partir de agora, com a escritura na mão, nós seremos bem visto”, salienta Antônio.

A dona de casa, Zilba Maria Zamboli, em poucas palavras comentou sobre a documentação.  “Faz 66 anos que moro no Barro Branco, só agora o terreno será meu, ninguém pode me tirar”. O Teodomiro Soares também relatou a importância desse documento. “Para nós é muito gratificante, pois estou com 27 anos morando no Barro Branco e graças a Deus e ao prefeito Dutra e Maurão recebi esses documentos da escritura do meu terreno”.
 

Em 2013 o município de São Miguel do Iguaçu iniciou o Programa de Regularização Fundiário do Ministério das Cidades, apresentando projetos de regularização da área do Barro Branco, Renascer, EcoVila e também do loteamento Borges. Todos esses projetos já foram aprovados pelo Legislativo Municipal e as famílias estão com suas escrituras em mãos.

O Governo Municipal também está realizando um grande programa habitacional do município, envolvendo reposição de novas unidades habitacionais. “Hoje o déficit habitacional é de 800 a mil casas, nos últimos 3 anos conseguimos construir 110 casas no Araras, 22 casas na Ecovila, 17 casas rurais, regularizamos 151 unidades habitacionais que não tinham documentos, uma série de terrenos do município aonde tinham imóveis da igreja foram regularizados. Ainda temos mais notícias boas, a Caixa Econômica liberou o projeto do residencial São Jorge, mais 54 casas serão construídas, e na segunda-feira, a AMASMI, Associação de Habitação do Município, irá assinar o contrato na Caixa para construção de 250 casas, com um prazo de seis meses para acertar todos os documentos. Vamos solucionar o déficit habitacional do município”, explica do Gerente de Projetos, Luciano Aparecido Neris.

 

Todas as fotos estão disponíveis na fanpage da Prefeitura de São Miguel do Iguaçu.

 


ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO

Publicado às 10h30


Compartilhe

Google+