Uma turma de 23 professores e educadores da rede municipal de ensino de São Miguel do Iguaçu está participando de um curso de Formação em Fundamentos Teóricos e Metodológicos para Ensino-Aprendizagem em Astronomia, no Polo Astronômico do Parque Tecnológico Itaipu, em Foz do Iguaçu. As aulas iniciaram no final de março e fazem parte de um programa permanente de formação, promovido pela Secretaria Municipal de Educação, através da Sala Verde, em parceria com o Polo Astronômico Casimiro Montenegro Filho.

 

O coordenador do Polo, Janer Vilaça, explica que o curso tem grande importância, já que visa construir uma cultura científica por meio da popularização da ciência. “Mas, sobretudo, o curso está cumprindo a função de dar aos professores a condição de ensinar Astronomia, uma vez que é tema estruturante do currículo escolar do Paraná”, explica.

 

Vilaça acrescenta que há nas pessoas uma grande curiosidade em entender sobre o assunto. “Astronomia é uma ciência admirável e, através dela, podemos motivar os alunos a aprender outros assuntos. No curso, desconstruímos alguns conceitos que não estão corretos e, a partir daí, eles passam a ter uma visão mais acertiva e coerente sobre essa ciência. Usamos uma linguagem que é própria do dia a dia do professor, porque esse é o conceito de popularização da ciência”.

 

São Miguel do Iguaçu já está na terceira turma do curso, que tem certificação pela UNIOESTE de 40 horas/aula. A proposta, conforme a coordenadora Pedagógica da Sala Verde, Leonice Lenz, é que todos os professores e educadores do Município participem da formação, podendo ser ampliada para a rede estadual e particular.

 

Para a coordenadora Pedagógica do Município, Jurasilda Wagner, o universo é um grande mistério e por isso sempre desenvolve um grande interesse nas pessoas. “Este curso é uma oportunidade única de nos aprofundarmos mais no assunto para passar aos nossos alunos”, disse.

 

 

ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO


Compartilhe

Google+