Os profissionais da Secretaria Municipal de Saúde de São Miguel do Iguaçu participaram, nesta sexta-feira (1º), da quarta Oficina do APSUS – Formação e Qualificação Profissional em Atenção Primária à Saúde. Nesta edição o tema trabalhado foi Monitoramento e Avaliação.

 

A secretária municipal de Saúde, Maria Elisabete de Borba, deu as boas vindas aos profissionais na abertura do evento. Ela afirmou que o APSUS é um grande avanço para a saúde pública, pois, através dele, a realidade da base do sistema é levada até o conhecimento do Ministério, diferente do que era realizado anteriormente, quando as determinações vinham do topo para a base – os municípios. “Todos os trabalhadores são agentes do maior plano de saúde do mundo, que é o SUS, e estão sendo capacitados para entender como ele funciona. É através do APSUS que está acontecendo a reestruturação orçamentária, com verbas para construções, ampliações, capacitações dos profissionais, entre outras importantes ações para a Atenção Primária à Saúde”, ressaltou Elisabete.

 

Todos os profissionais, entre eles servidores administrativos, técnicos de enfermagem, agentes comunitários de saúde, enfermeiros, médicos e dentistas, também participaram das demais oficinas realizadas desde 2011, com os seguintes temas: Rede de Atenção à Saúde, Rede Materno Infantil, Urgência e Emergência.

 

O APSUS é um programa da Secretaria de Estado da Saúde de apoio aos municípios, que propõe a melhoria da Atenção Primária à Saúde em todo o Paraná.  O mesmo possui três componentes: investimento na melhoria da estrutura das Unidades de Saúde (construção, ampliação e equipamentos), custeio para as equipes (incentivo estadual mensal) e educação permanente, que são as oficinas do APSUS e os cursos para as equipes da APS.

 

A meta do programa é até 2020 ser o Estado com a APS (Atenção Primária à Saúde) organizada em todos os municípios atuando como porta de entrada, com resolutividade e responsabilidade pelos cuidados dos seus cidadãos.

 

Oficina – Ministrada por uma tutora da 9ª Regional e pelas facilitadoras da Secretaria Municipal de Saúde, a Oficina 4 do APSUS apresentou o Mapa Estratégico do APSUS e o Painel de Bordo que permitem acompanhar a consecução dos objetivos estabelecidos para a Atenção Primária em todo o Paraná.

 

O agente comunitário de saúde da unidade Gaúcha, João Daniel Poli, disse que as oficinas esclareceram principalmente a base do SUS e da APS. “Fomos capacitados em áreas importantes da Atenção Primária. Aprendemos como fazer a busca ativa daqueles que estão em grupo de risco, como diabéticos, hipertensos, e trazer o paciente até a unidade de saúde, priorizando sempre a prevenção para também não gerar mais custo ao sistema público”, destacou.

 

 

Assessoria de Comunicação


Compartilhe

Google+