A secretaria municipal de Saúde de São Miguel do Iguaçu, por intermédio do Núcleo Ampliado de Saúde da Família (NASF), realizou na noite de segunda-feira, 21, o encerramento das atividades anuais do projeto Crescer, Nutrir e Brincar, em evento realizado no Centro de Convivência do Idoso Senhora Ilza Piccoli Pagot.

As atividades do projeto iniciaram há dois meses e atendem crianças e adolescentes diagnosticadas com obesidade grave. Os integrantes reúnem-se toda terça e quinta-feira com nutricionista, psicóloga e professor de Educação Física onde são trabalhadas questões de educação nutricional, comportamento alimentar, intervenções psicológicas e atividades físicas.

O pai da Mariana de 07 anos, Sr. Gilberto Sundstron, contou que sua filha mudou completamente depois que começou a participar do projeto. Antes, cita Gilberto, ela não interagia e nem praticava nenhuma atividade física. A mãe, Maria de Fátima, destaca que a mudança foi radical, principalmente nos hábitos alimentares. “Ela comia apenas polenta, mandioca, arroz e pão. Depois que começou a participar do projeto começou a comer vários tipos de frutas e já se arrisca em legumes e verduras”.

A nutricionista Andreia Wendling Gracioli, conta que a ideia é a melhoria na qualidade de vida dessas crianças e adolescentes. “Queremos ajudar essas famílias na busca de um crescimento mais saudável”.

O professor de Educação Física, Janis José Spelfeld, que desenvolve o badminton com as crianças, destaca que o objetivo é levar a atividade física como uma forma de prazer para elas, e não uma obrigação. “O badminton ajuda muito nesse processo”.

Para a psicóloga Karla Jordana Vendruscolo Defante, o programa quer contribuir com o tratamento da obesidade infantil no município de São Miguel do Iguaçu e prevenir o risco de comorbidades associadas na vida adulta. “São ações com o intuito de promover atividades de educação alimentar e nutricional, de intervenções psicológicas pautadas no autocuidado, de incentivo às práticas corporais e de atividade física, propiciando, desta forma, uma melhor qualidade de vida às crianças e suas famílias”.

Sobre o Projeto:

O Projeto “Crescer, Nutrir & Brincar” surgiu através do Programa Crescer Saudável vigência 2019-2020.

No ano de 2019, foi realizada a avaliação nutricional dos alunos nas escolas municipais. No diagnóstico nutricional das crianças, foram encontradas 30% de crianças com excesso de peso e 13% com obesidade. As crianças com obesidade foram encaminhadas para consulta com pediatra e consulta individual com nutricionista.

As crianças com diagnóstico de obesidade estão com a saúde comprometida e em risco de desenvolver uma série de outras doenças, como problemas osteoarticulares, psicológicos, dislipidemias, diabetes, câncer e doenças cardiovasculares na vida adulta.

A partir dessa preocupação, surgiu o “Projeto Crescer, Nutrir & Brincar”, que tem o intuito de desenvolver ações educativas com equipe multidisciplinar no intuito de promover saúde para essas crianças.

O grupo é formado por 10 crianças com faixa etária de 7 anos completos em janeiro de 2021 a 12 anos completos.

As crianças selecionadas tiveram o diagnóstico de obesidade grave, feito a partir da avaliação nutricional do Programa Crescer saudável, realizado em 2019.A duração do grupo será de 6 meses, conforme andamento do grupo, podendo ser alterado.

Os encontros são realizados nas terças-feiras às 16h00 até às 17h00 e quintas-feiras às 15h30 até às 17h00, exceto feriados e recessos.

FORMA DE SELEÇÃO:

– Crianças diagnosticadas com obesidade grave, conforme o maior Índice do IMC na avaliação nutricional feita nas escolas em 2019 no Programa Crescer Saudável

 – Crianças de 7 anos completos em janeiro 2021 a 12 anos;

– Alunos na faixa etária acima citada que estudam na rede municipal de ensino no período da manhã;

– Crianças que estudam em escolas na área urbana.

Informações e maiores detalhes do projeto podem ser obtidas no telefone: (45) 3565 3102, falar com Karla ou Andréia.

ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO, IMPRENSA E MÍDIA SOCIAL


Compartilhe

Google+