Com o objetivo de apresentar o projeto de recuperação estrutural do Paço Municipal Abel Bez Batti de São Miguel do Iguaçu, as Secretarias de Administração e Planejamento realizaram ontem (10), uma audiência pública no Plenário da Câmara Municipal.
 

No encontro foram debatidos assuntos desde quando o prédio do Paço Municipal começou a sofrer com infiltrações e rachaduras em 2012. Naquela época, foi realizado um laudo de avaliação e recomendado fazer algumas intervenções com escoras em alguns setores, sendo que os mesmos se encontram até hoje.

Claudio Dutra quando assumiu a Administração Municipal, começou a realizar o projeto de reforma e reestruturação do Paço Municipal. Sendo que a empresa de Cascavel, contratada por meio de licitação já realizou o laudo técnico, contendo 173 páginas, baseados em fotos legendas atualizadas, da situação em que se encontra o prédio. A empresa constatou também que a reforma terá que ser realizada por meio de intervenções, ou seja, por etapas.

O Prefeito também já conseguiu o contrato de financiamento junto a Agência de Fomento do Paraná, sendo de R$ 1,05 milhão, custo projetado para fazer as 14 intervenções.

De acordo com o Secretário de Administração, Valdecir Lago, as expectativas é que até o mês de maio, a prefeitura já esteja com a Ordem de Licitação para iniciar a reforma. “Quando iniciar as obras, quem vai dizer se vamos desocupar o Paço Municipal, é a própria empresa, vencedora da licitação, que irá executar o projeto. Eles que vão dizer se tem que desocupar a sala 1,2 e 3 para realizar uma intervenção, ou desocupar todo o prédio. É a empresa que será a responsável pela segurança, inclusive a segurança dos próprios trabalhadores”, explica Valdecir.

O secretário também salienta que os servidores públicos que trabalham no Paço, estão seguros. “A empresa nos da garantia que o prédio não irá demolir”.

Estiveram presentes na Assembléia todos os secretários, funcionários públicos, subprefeitos e a comunidade em geral.  Ainda serão realizadas outras reuniões, à pedido dos próprios funcionários, com presença de engenheiros, também será criado um grupo de trabalho para acompanhar o andamento do projeto.  

 


ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO

Tallini Klassmann – MTE 10.115/PR

Públicado às 11h25


Compartilhe

Google+