A aluna Rafaella Lucion de Bastiani, do 3º ano ‘C’ da Escola Municipal Pequeno Príncipe, foi a primeira a receber um tablet no sorteio do ‘Dengue, na minha casa você não tem vez!’, projeto desenvolvido pela Associação de Senhoras dos Rotarianos (ASR) e Governo Municipal de São Miguel do Iguaçu.

Essa foi a primeira etapa dos sorteios onde 25 estudantes de São Miguel do Iguaçu receberam, no mês de junho, a visita dos Agentes de Combate a Endemias (ACE’s) para vistoriar os lotes. “Oitenta por cento dessas residências estavam limpos e sem locais que acumulassem água”, informou Darlene Kuhn, da ASR.

Os outros 25 estudantes foram sorteados no final de junho e essa semana os ACE’s estão vistoriando essas residências. No final do mês será sorteio o 2º tablet para aqueles que forem aprovados na vistoria.  Serão mais quatro sorteios até o final do projeto.

A aluna Rafaela, contemplada com o primeiro tablet, contou que arruma o pátio, não deixa garrafas de cabeça pra cima, recolhe sujeiras, não deixa água parada para que o local fique sempre limpo e livre do mosquito que transmite a dengue. “Faço isso todos os dias”.

Rafaela, quando descobriu que foi sorteada com o tablet, se sentiu feliz e vai usá-lo principalmente para os estudos. “Nos momentos de folga vou também usar alguns joguinhos”, completa.

Ela está espalhando essa ideia para sua família e falou para seu primo cuidar do seu pátio e, quem sabe, também ganhar um tablet. “Eu ajudo ele e ele me ajuda”.

Adriane Lucion de Bastiani, mãe da Rafaella, conta que o projeto é maravilhoso porque incentiva às crianças a cuidar da limpeza dos lotes e o tablet é um incentivo para eles. “Ela vai aproveitar nos estudos, ver vídeos, pesquisar e fazer tantas outras coisas importantes”.

A coordenadora de Endemias, Dejane Dondossola, conta que a equipe pede autorização dos pais das crianças e fazem a vistoria nos lotes. “Pedimos para o aluno e um responsável nos acompanhar e olhamos em tudo”. Ela diz que se tiver algum criadouro do mosquito da dengue o aluno não participa do sorteio do tablet. “Na primeira etapa, das 25 casas vistoriadas, 05 infelizmente foram reprovadas”, informou.

A rotariana Darlene Kuhn está satisfeita com o resultado do projeto, até aqui porque, está mobilizando estudantes, professores e pais. “Há envolvimento e apoio de toda a comunidade e vamos atingir o objetivo do programa”.

Para a secretária de Saúde, Eloni Terezinha Conzatti Queiroz, esse projeto é uma parceria importante e os resultados estão aparecendo. “Os índices de pessoas com suspeita de dengue caíram no município nos últimos dias. Há pouco mais de um mês atrás atendíamos no ambulatório do hospital municipal mais de 200 consultas por dia com suspeitas da doença. Hoje esse número caiu mais da metade”.

Além do projeto em parceria com a ASR, o Governo Muncipal também realizou várias outras ações de combate ao mosquito Aedes Aegypti, transmissor da doença, como, por exemplo, a realização do Mutirão de Limpeza e a aplicação do fumacê, em parceria com o Estado.

ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO, IMPRENSA E MIDIA SOCIAL

Notícias Relacionadas

Atleta de São Miguel é convocado para seleção bras... Pela primeira vez na história um atleta de São Miguel do Iguaçu foi convocado para a seleção brasileira de Handebol de Cadeira de Rodas. Osmar Lopes ...
Equipe de Futebol de Campo vence mais uma e é líde... A equipe de Futebol de Campo de São Miguel do Iguaçu venceu a terceira partida seguida na 4ª Copa Oeste de Futebol. No domingo, 01, venceu em casa a ...
Moradores da Comunidade Indígena recebem vacinação... Os moradores da Comunidade Indígena Avá-Guarani Tekohá Ocoy de São Miguel do Iguaçu estão sendo vacinados contra a gripe. A ação é realizada por médi...
Esporte inicia aulas do vôlei gigante para idosos ... O departamento de Esporte, da secretaria municipal de Cultura, Esporte e Lazer de São Miguel do Iguaçu deu início às aulas do vôlei gigante, versão a...

Compartilhe

Google+