Representantes da Copel estiveram em São Miguel do Iguaçu na manhã desta quarta-feira (13), tratando de assunto referente à construção da subestação que está parada.

O encontro, a pedido do Secretário de Indústria, Comércio e Turismo, Valcir Teixeira, foi na ACISMI, e contou com a presença do Secretário de Obras Rodrigo Frigo, presidente da Associação Jolmir Raimundi, e da Copel o Gerente Ricardo Cavassin e Supervisor Alex Sandro Silveira.

Ricardo relatou que a solução de urgência para o momento, é a instalação de uma subestação móvel dentro da área, até se resolver a parte burocrática para retomar a construção. “Primeiro vamos ter que construir uma base para a carreta ficar no local, mas acreditamos que até em meados de junho a unidade móvel estará funcionando. Já com relação à obra paralisada, são problemas com a própria empresa que estava prestando o serviço de construção, mas a Copel também está verificando a situação”.

Quando a construção da subestação estiver concluída, a geração de energia será triplicada da atual, com dois transformadores de 20 mva cada. Atualmente o Município tem capacidade máxima de 14 mva.

“A preocupação do Prefeito Motta e de todos os moradores são-migueleses é que o Município está crescendo, com loteamentos, empresas, principalmente Lar e Friella, que têm uma demanda elevada de consumo da energia elétrica. A proposta do Motta é ampliar o Parque Industrial, e para isso, precisamos do apoio da Copel para resolver esses problemas de quedas de energia na nossa cidade”, salienta o Secretário Valcir.

ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO, IMPRENSA E MÍDIA SOCIAL


Compartilhe

Google+