A situação da dengue no município de São Miguel do Iguaçu é considerada estável. Graças às ações de controle epidemiológico realizadas pela Secretaria Municipal de Saúde e também os cuidados por parte da população, o município registrou 17 casos de dengue desde o início do ano até o momento, sendo oito autóctones (adquiridos aqui mesmo) e nove casos importados.

 

Os dados da 9ª Regional de Saúde referentes ao dia 07 de junho também apresentam a situação epidemiológica dos demais municípios da região. Foz do Iguaçu possui 1545 casos de dengue, seguido por Missal com 128, Santa Terezinha do Itaipu com 73 confirmados, Medianeira com 33, Itaipulândia com 20 e Matelândia com 04 casos. Ramilândia e Serranópolis do Iguaçu não possuem nenhum registro da doença este ano. A região composta por esses nove municípios, incluindo São Miguel, totaliza hoje 1820 casos confirmados de dengue.

 

O índice de infestação do mosquito Aedes Aegypti, transmissor da dengue, segundo levantamento realizado no mês de março, ainda encontra-se de alto risco em São Miguel, correspondente a 9,4%. Ou seja, a cada cem imóveis existentes em área urbana, em dez são encontradas larvas do mosquito.

 

Conforme o supervisor de campo do Programa de Controle da Dengue, Marcos de Deus, é muito importante que a população permaneça alerta, eliminando todos os depósitos que possam acumular água e servir como criadouro para o mosquito, e procure as unidades de saúde imediatamente no caso do aparecimento de sintomas como: febre, dor de cabeça, dor atrás dos olhos, no corpo, juntas e articulações. “O conhecimento por parte da Secretaria de Saúde destes casos suspeitos é fundamental para o deslocamento da equipe de controle do vetor à proximidade da residência dos possíveis doentes, onde se executa o bloqueio de casos com a eliminação dos depósitos e aplicação de inseticida”, explicou Marcos.

 

Como forma de intensificar as ações, no dia 06 de junho foi realizada uma reunião na Câmara de Vereadores para a criação do Comitê Intergestor de Controle da Dengue. De acordo com Marcos, o objetivo é avaliar e apoiar as ações de controle da dengue no município através da mobilização da população. A reunião foi aberta a participação de toda a comunidade.

 

 

ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO


Compartilhe

Google+