Na manhã de hoje (01), o Secretário de Saúde, Luiz Antonio Klajn acompanhado pela equipe da secretaria, enfermeiros, médico e a 9ª Regional de Saúde estiveram fazendo uma visita técnica às famílias do Movimento dos Sem Terra – MST que estão acampadas em São Miguel do Iguaçu.

Mais de mil famílias estão cadastradas no MST e necessitam de atendimento básico de saúde, deste modo, o município em parceria com o Estado estará atendo primeiramente às famílias prioritárias, ou seja, os hipertensos, diabéticos, gestantes, idosos e crianças. “Na próxima terça e quarta-feira, os Agentes Comunitários de Saúde estarão realizando um cadastro de toda população do MST, para então, começarmos o atendimento com médico e enfermeiros aqui no acampamento”, explica a Coordenadora da Atenção Básica, Lucinei Aparecida da Silva.

O MST disponibilizou ao município uma estrutura que será montada uma UBS para o atendimento das famílias. “Levamos a equipe para uma análise do local, onde ainda estaremos estudando quantos dias da semana haverá atendimento do médico e enfermeiros. Temos que pensar na questão social, nós temos que atender essas famílias, pois a Lei preconiza isso. Deste modo, convocamos a 9ª Regional para vivenciar essa situação. Vamos elaborar documentos, os cartões do SUS serão todos atualizados para mantermos controle do que estamos fazendo”, salienta o Secretário de Saúde.

O Chefe da Divisão de Vigilância em Saúde da 9ª Regional de Saúde, Erotildes Batista, enfatiza a importância desse atendimento básico. “Depois dos cadastros prontos a Secretária Municipal de Saúde estará encaminhando à Regional para ver como que faz todos esses aportes ao atendimento da população. A partir daí, essas famílias começam a fazer parte do município e, a Administração não mediu esforços para atender as reivindicações das famílias acampadas”, explica Erotildes.

De acordo com a diretoria do MST o Governo Municipal está atendendo às solicitações de melhorias no fornecimento de energia elétrica, abastecimento de água, atendimento básico de saúde. “É uma maravilha poder contar com o apoio do Poder Público, pois toda ajuda aqui no acampamento é bem-vinda. Separamos uma casa para tornar um ponto de atendimento às famílias que precisam de enfermeiros e médico, será tipo um Posto de Saúde aqui no acampamento. Recebemos também a coleta de lixo duas vezes na semana, além do tratamento da água que será realizado”, finaliza Josiano Adalto.
 


ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO

Tallini Klassmann – MTE 10.115/PR

Publicado às 12h36


Compartilhe

Google+