Cerca de 200 famílias tiveram suas casas danificadas em decorrência do temporal que atingiu São Miguel do Iguaçu na tarde de segunda-feira (21). Conforme o Simepar, os ventos atingiram 84 km/h e em 30 minutos de chuva foram registrados 21 milímetros.

 

O forte vendaval derrubou árvores, postes de energia e estruturas metálicas, e destelhou casas e cinco prédios públicos, incluindo duas escolas municipais, o CITEL (Centro Integrado de Trabalho, Educação e Lazer), um ginásio de esportes e o Colégio Estadual Castelo Branco, que teve a cobertura da quadra esportiva totalmente destruída. As aulas das escolas municipais Geraldo Caldani, Serafim Machado e as atividades do CITEL ainda estão suspensas.

 

Logo depois do vendaval, equipes da Prefeitura e agentes da Defesa Civil percorreram os bairros e locais atingidos para verificar os estragos e cadastrar as famílias. Conforme a diretora técnica da Defesa Civil, Leila Viana, ainda à tarde foram distribuídos 15 rolos de lona para os moradores dos bairros Jardim Paraguaçu, Sagrado Coração de Jesus e São Francisco. “Duas famílias ficaram desabrigadas por terem a estrutura física de suas casas totalmente comprometida. Elas ficaram em casa de parentes e agora estamos providenciando o cadastramento”, informou.

 

O prefeito Claudio Dutra está em Curitiba na Assembleia Legislativa onde busca auxílio para as famílias atingidas e os prédios públicos.

 

Situação de Emergência

 

A Prefeitura declarou situação de emergência em áreas do município afetadas pelos fortes ventos. Por meio do decreto 420/2013, ficam dispensados de licitação os contratos de aquisição de bens necessários as atividades de resposta ao desastre, de prestação de serviços e obras relacionadas com a reabilitação do cenário de desastre, desde que possam ser concluídas no prazo máximo de 180 dias.

 

 

ASSESSORIA DE COMUNICAÇÃO


Compartilhe

Google+